Brasília recebe programa para formar empreendedores na área da tecnologia

Após se consolidar em outras sete cidades do Brasil, o Founder Institute tem um novo alvo: em 2018, Brasília receberá o programa de formação para empreendedores na área de tecnologia. O trabalho, consolidado em 200 regiões espalhadas pelo mundo, estimula o desenvolvimento de negócios dentro do país e discute a necessidade dos incentivos governamentais às startups. A ideia é beneficiar a economia local e combater o “brain drain” (quando se perde cérebros para o exterior).“Por que as pessoas estavam saindo para entregar grandes valores em outros lugares, e não no próprio Brasil?”. Interação entre produtores e consumidores cria sistema de compartilhamento

Projetos desenvolvidos em diversos países buscam o financiamento da produção de alimentos e a sustentabilidade de agricultores das zonas rurais. Uma iniciativa que cresce por várias partes do mundo avança um pouco mais, revertendo a situação de desânimo de pequenos agricultores, sujeitos às intempéries do clima, sazonalidade e riscos no escoamento da produção. A sigla CSA (Comunidade que Sustenta a Agricultura) revela um modo de vida de milhares de pessoas que optaram por apoiar produtores locais, compartilhar custos e prejuízos, incentivar a interação entre pessoas da cidade e do campo, além de promover a agricultura. O Distrito Federal é a unidade da federação que reúne o maior números de CSAs, com 21 comunidades. Correio Debate contará com presença de autoridades do setor da economia

Os indicadores econômicos apontam o processo de recuperação da atividade e evidenciam que o país saiu da recessão em que o Brasil se enfronhou, marcantemente, em 2015 e em 2016. A estimativa do Ministério da Fazenda de que o Produto Interno Bruto (PIB) registrará expansão de 1,1% em 2017, a taxa de câmbio estável, os juros decrescentes, a inflação presente controlada, com perspectiva de que se mantenha abaixo dos 4,5% ao ano, por pelo menos mais quatro anos, são sinais do novo período de desenvolvimento do Brasil.Entretanto, esse ciclo virtuoso depende de uma série de medidas. Entre elas, está a aprovação da reforma da Previdência, a implantação de uma política fiscal austera e concretizadas outras ações, tais como a legislação que trata da insegurança jurídica e até do licenciamento ambiental. Aposta em moeda virtual requer sangue frio. Aplicador deve declarar ganhos

 Investir as economias requer planejamento e consciência de que o tamanho do retorno depende do risco assumido. Quem é mais cauteloso costuma procurar aplicações atreladas à renda fixa. A renda variável é recomendada para quem tem um perfil mais arrojado, diante das oscilações nos preços das ações. Entretanto, um dos investimentos mais populares do país atualmente são as criptomoedas, em especial o bitcoin. Tony Volpon, economista do UBS: 'Mercado quer centro com candidato único'

São Paulo – O poder de vencer as próximas eleições não está nos extremos, mas sim no centro, avisa Tony Volpon, economista-chefe do banco suíço UBS no Brasil. Ele explica que o pleito é uma função produtiva com base em insumos como tempo de tevê, doações em dinheiro e apoio de prefeitos. Qualquer candidato  do governo, ele ressalta, tende a levar vantagem.O problema, alerta o economista, é a atual divisão no grupo em torno do Planalto. Brasiliense antecipa compra de itens da ceia, mas reclama dos preços

Muitos consumidores, para evitar transtornos, como o grande movimento nos supermercados no fim de ano, já estão levando para casa produtos para a tradicional ceia de Natal. Mas isso não significa que estejam encontrando preços atrativos. Boa parte das pessoas que têm ido às compras reclama dos valores, que consideram altos.“Já estou comprando para evitar as longas filas na semana de Natal. Ano que vem será de avanço garantido, prevê Thaís Marzola Zara

São Paulo – Anos eleitorais tendem a ser períodos de maior volatilidade dos mercados. Mas Thaís Marzola Zara, economista-chefe da Rosenberg Associados, não vê grandes chances de isso trazer inflação e juros maiores do que se espera. Ainda que o dólar suba por alguma declaração irresponsável na disputa pelas urnas, não tende a ficar nas alturas por muito tempo, Thaís prevê o que limitará a contaminação da economia. E, mesmo que não se aprovem mudanças na Previdência em fevereiro, o estresse tende a ser limitado no tempo, ela estima, porque a reforma será inevitável em 2019. Temer, ministros e lideranças empresariais debatem economia no Correio

 Com o Brasil saindo da recessão e com a inflação em baixo patamar, abre-se uma importante janela de oportunidade para que o país volte a crescer, e de maneira sustentável. Para discutir os rumos dessa retomada, o Correio Braziliense realiza, na próxima terça-feira, o evento Correio Debate – Desafios para 2018. As inscrições estão encerradas, mas o público poderá acompanhar todos os painéis por transmissão ao vivo no site do encontro, a partir das 9h30.Leia as últimas notícias de Economia    O seminário contará com a presença do presidente da República, Michel Temer, e das principais lideranças da área econômica do governo: os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles; e do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira; além do presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn. Temer diz não ter votos necessários, mas garante votação da Previdência

O adiamento da reforma da Previdência para fevereiro de 2018 não é um problema para o governo federal. É o que garante o presidente da República, Michel Temer. Em discurso de posse do novo ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, ele admitiu que faltam votos para garantir a aprovação, e, por esse motivo, deixou clara a vontade de não querer “constranger” deputados e senadores. Leia as últimas notícias de Política “Faltam alguns votos. IBGE: 25,8% dos jovens não trabalharam ou estudaram em 2016

 Cerca de 39,6% dos brasileiros começou a trabalhar antes dos 14 anos de idade. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Apesar de dar o "start" na vida profissional cedo demais, a pesquisa revela também que jovens na faixa dos 16 a 29 anos foram os mais afetados pela crise econômica dos últimos anos. Desses, 25,8% – 11,6 milhões – estavam desempregados ou fora da escola, em 2016. Justiça nega pedido da Oi para evitar que conselho negocie plano

 O juiz Fernando Viana, da 7ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, negou, na tarde desta sexta-feira (15/12), pedido de intervenção feito pela Oi para que o Conselho de Administração da companhia se abstivesse de negociar sobre o plano de recuperação judicial.O magistrado destacou que o Conselho não tem qualquer ingerência sobre o plano de recuperação judicial da empresa, que é de competência exclusiva do presidente do Grupo Oi, Eurico Teles. Leia as últimas notícias de Economia “Parece-me excesso de cautela da companhia tentar obstar reunião do Conselho de Administração para convocação de assembleia de acionistas e emissão de comunicado aos órgãos reguladores de mercado para fins de suscitar eventual nulidade do plano, quando na verdade este Juízo já decidiu que o Conselho de Administração não tem qualquer ingerência sobre o plano de recuperação judicial”, avaliou o magistrado.Em decisão do dia 29 de novembro, o juiz Fernando Viana manteve a decisão cautelar determinando que os novos diretores Helio Costa e João Vicente Ribeiro, nomeados pelo Conselho Administração e indicados pelos acionistas da Société Mondiale e da Pharol, não interfiram no processo e na elaboração do plano de recuperação judicial. Disputas acirradas marcam o leilão de transmissão de energia

  O leilão de transmissão de energia, realizado nesta sexta-feira (15/12) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) na sede da Bolsa de Valores de São Paulo, foi marcado por disputas acirradas e deságios significativos, alguns acima de 50%. Todos os 11 lotes receberem ofertas e o governo espera investimentos da ordem de R$ 8,7 bilhões.  O primeiro lote, que ofereceu linhões e subestações no Paraná, foi vencido pela empresa Engie Brasil Transmissão, que arrematou com lance de Receita Anual Permitida (RAP) de R$ 231,7 milhões, quando o valor máximo era de R$ 355,4 milhões. Um deságio de 34,8%. Moreira Franco: tenho convicção de que Reforma da Previdência será aprovada

O ministro-chefe da Secretaria-geral da Presidência da República, Moreira Franco, afirmou hoje (15/12), na capital paulista, ter absoluta convicção de que o governo conseguirá obter os votos necessários para aprovar a Reforma da Previdência no Congresso Nacional. Segundo ele, pelos últimos cálculos já estão garantidos 280 votos e o restante será fruto das conversas do presidente Michel Temer junto aos parlamentares. Para ser aprovada, a matéria precisa de pelo menos 308 votos, em dois turnos.“Uma característica do governo de Michel Temer é a capacidade de diálogo e busca de entendimento. BNP Paribas fará empréstimo para governo do Rio quitar salários

O banco francês BNP Paribas autorizou um empréstimo de 2,9 bilhões de reais ao governo do estado do Rio de Janeiro para quitar os pagamentos atrasados de funcionários.O empréstimo deve ser oficializado nesta sexta-feira (15/12) pelo Ministério da Fazenda, um dia depois de o banco e o governo terem assinado o acordo. Leia as últimas notícias de Economia  "Em três dias úteis, R$ 2 bilhões entrarão no caixa estadual e, depois, em até 60 dias, os R$ 900 milhões restantes. (. Intenção de investimentos da indústria avança 10,9 pontos

 O Indicador de Intenção de Investimentos da Indústria, medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), cresceu 10,9 pontos no último trimestre deste ano, em relação ao trimestre anterior. O índice, que mede o ímpeto de investimento dos empresários do setor, atingiu o patamar de 116 pontos, o maior nível desde o primeiro trimestre de 2014 (116,6 pontos).Segundo a FGV, “apesar do bom resultado, o número elevado de empresas prevendo estabilização dos investimentos nos próximos meses sinaliza que parte do setor continua em compasso de espera e que uma aceleração mais expressiva dos investimentos dependerá da redução da incerteza econômica e política”.  Leia as últimas notícias de Economia  As empresas que prevêem investir mais nos 12 meses seguintes passaram de 21,1% do total no terceiro trimestre para 26,6% no quarto trimestre. Exportações da agropecuária brasileira crescem 115% em novembro

O volume de exportações de produtos agropecuários brasileiros cresceu 115,2% em novembro deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. O setor foi o principal responsável pela alta de 13,3% das exportações brasileiras no período, segundo dados do Indicador de Comércio Exterior, da Fundação Getulio Vargas (FGV).A indústria da transformação teve crescimento de 5,4%, enquanto a alta da indústria extrativa foi de apenas 0,2%. Leia as últimas notícias de Economia  Entre as categorias de uso dos produtos exportados, a maior alta foi nos bens de consumo duráveis (27,8%). Receita paga hoje o último lote do ano de restituição do Imposto de Renda

 A Receita Federal paga nesta sexta-feira (15/12) o sétimo e último lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2017. O lote contempla cerca de 1,9 milhão de contribuintes, que vão receber R$ 2,88 bilhões. A Receita também paga R$ 231,4 milhões a 141,4 mil contribuintes que fizeram a declaração entre 2008 e 2016, mas estavam na malha fina. Considerando os lotes residuais e o pagamento de 2016, o total gasto com as restituições chega a R$ 3,11 bilhões para 2. Sem reforma da Previdência, Brasil pode sofrer novo rebaixamento

O adiamento da votação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados para fevereiro desapontou executivos do setor financeiro e especialistas do mercado, apesar de a notícia ser mais do que aguardada. O consenso que está se solidificando entre eles é que, em 2018, as mudanças no sistema de aposentadorias dificilmente serão aprovadas. Além disso, dependendo do resultado das próximas eleições, a reforma poderá ou não ser realizada em 2019, quando o cenário ficará ainda mais crítico, do ponto de vista econômico e fiscal. Leia as últimas notícias de Economia Depois de cair 1,2% na última quarta-feira, logo após o adiamento ter sido anunciado pelo líder do governo no Senado, Romero Jucá (RR), a Bolsa de Valores de São Paulo (B3) encerrou o pregão de ontem com nova queda. Saiba como a abertura de capital do Burger King vai mexer com o fast food

São Paulo – Espera-se para hoje a definição do preço da ação do Burger King no Brasil. A estreia da rede de fast food na Bolsa de São Paulo (Bovespa) deve acontecer na segunda-feira. Mas a inquietação no mercado brasileiro de fast food já vem acontecendo. Redes fazem planos agressivos de expansão e de reformulação de seus negócios com o objetivo de fechar qualquer espaço para o concorrente que vai contar com o reforço do mercado de ações para se capitalizar e deslanchar no país. Em apenas dois dias, ações da Oi caem R$ 949 milhões

Depois de muitas idas e vindas à Justiça, a diretoria da Oi espera aprovar, na assembleia da próxima terça-feira, o seu novo plano de recuperação judicial, apresentado no início desta semana à 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro. Leia as últimas notícias de EconomiaUm dia após o anúncio, na quarta-feira, o valor de mercado da empresa foi reduzido em R$ 663,1 milhões, segundo levantamento da consultoria financeira Economatica. Na Bolsa de Valores de São Paulo (B3), as ações ordinárias da companhia despencaram 22,9%, atingindo a maior desvalorização desde 14 de junho de 2016, quando as perdas chegaram a 23,49%. Os papéis preferenciais também fecharam com forte queda, de 12,47%, abaixo apenas dos 13,01% negativos de 24 março deste ano.