Reforma da Previdência é urgente, diz ministro da Fazenda

Mesmo com pouco “espaço político”, o governo precisa aprovar a reforma da Previdência Social o quanto antes, disse ontem o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira. Segundo ele, as mudanças são inevitáveis e, quanto mais cedo forem feitas, mais “suaves” serão. A declaração foi feita durante apresentação das contas públicas no Tribunal de Contas da União (TCU). De acordo com o ministro, a reforma dificilmente será aprovada no ano que vem, por causa das eleições. Mansueto: reforma da Previdência agora será melhor para próximo presidente

O secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Mansueto Almeida, alertou nesta quarta-feira (18/10), que a realização agora da reforma da Previdência será melhor para o próximo presidente da República que suceder Michel Temer. Em audiência no Tribunal de Contas da União (TCU), Mansueto destacou que, se as mudanças não forem feitas durante esse governo, não há dúvida de que será a primeira medida do próximo presidente. Numa forte defesa das mudanças nas regras da Previdência, o secretário destacou que não fazer a reforma agora não é o fim do mundo, mas quanto mais cedo o Congresso aprová-la melhor para o Brasil e as finanças públicas.Segundo ele, os políticos são necessários para que as reformas sejam feitas. Tesouro: governo tem de fazer escolhas duras diante das contas apertadas

O governo atual e os próximos terão de fazer escolhas "muito importantes" em torno das políticas públicas diante das contas cada vez mais apertadas, disse nesta quarta-feira (18/10), a Secretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Vescovi. "Politicamente, temos que fazer escolhas muito duras, pautados por quais políticas entregam mais à sociedade", disse em audiência pública no Tribunal de Contas da União (TCU).Segundo a secretária, a expansão do gasto público não necessariamente significa despesas de qualidade, e por isso é preciso promover uma reflexão sobre os programas e as políticas públicas em curso. "Brasil tem cultura de ter muitos programas e não abrir mão de nenhum", afirmou, ponderando que a rigidez orçamentária está levando a uma condição de "perda de capacidade de escolhas" sobre o Orçamento. Dyogo: não há 'possibilidade política' para reforma da Previdência em 2018

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, admitiu que, se a reforma da Previdência não for aprovada este ano, não haverá "nenhuma" possibilidade política de passar em 2018. Em audiência no Tribunal de Conta da União (TCU), Oliveira disse que há uma janela de "pauta" da reforma da Previdência este ano, depois da votação da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer. Ele defendeu a aprovação da reforma sem Plano B. Ou seja, sem a redução do alcance das mudanças nas regras da Previdências no texto que tramita na Câmara. Governo não vai demitir Paulo Rabello de Castro do BNDES, diz Dyogo

O governo não vai demitir o economista Paulo Rabello de Castro da presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), garantiu nesta quarta-feira (18/10), o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira. O BNDES é ligado à pasta.Conforme apurou o Broadcast (serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado), o governo avalia mudar comando do BNDES como uma forma de tentar agradar ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).Oliveira disse "não saber se é verdade" que Maia pressiona pela demissão de Rabello. Mansuteo: renda extra de arrecadação em 2018 será usado para cobrir rombo

Qualquer surpresa positiva na arrecadação em 2018 terá de ser revertida para a redução do déficit primário, projetado em R$ 159 bilhões, disse nesta quarta-feira (17/10), o secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Mansueto Almeida.Isso ocorre, segundo ele, porque a despesa do governo no ano que vem já está "travada" no limite imposto pelo teto de gastos.Essa trava significa que mesmo arrecadando mais, seja por meio de medidas extraordinárias, seja pela melhora da economia, o governo não poderá gastar esse dinheiro sem violar o teto. Portanto, o recurso adicional que ingressar nos cofres vai ajudar a melhorar o quadro fiscal do País em 2018. Privatização permitirá queda das tarifas no futuro, diz Ferreira Junior

O presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Junior, disse nesta quarta-feira (18/10), que a privatização da estatal elétrica vai permitir a redução das tarifas de energia no futuro. "(A operação) estabelece recurso para diminuir as tarifas dos consumidores para frente", afirmou Ferreira Junior, que participou no período da manhã do Fórum de Temas Nacionais, promovido pela Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB). .Ele se referiu ao fato de que parte dos recursos arrecadados com a planejada oferta de ações serão direcionados ao fundo setorial Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), que é formado a partir de encargo na conta de luz. No TCU, Dyogo alerta para situação grave de Previdência nos Estados

Em audiência no Tribunal de Contas da União (TCU), o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, alertou que a situação das contas da Previdência nos Estados é grave. Segundo ele, já há Estados, como Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, que não conseguem pagar os benefícios. Dyogo destacou que a proposta de reforma da Previdência em tramitação na Câmara dos Deputados abarca medidas para a previdência dos servidores estaduais e municipais. Ele lembrou que dispositivo no texto permite que governadores e prefeitos façam suas próprias leis alterando as regras de previdência dos seus servidores. BC destaca que Brasil recebeu nota máxima no Comitê de Basileia

O Banco Central destacou nesta quarta-feira (18/10) por meio de nota publicada em seu site, a nota máxima recebida pelo Brasil do Comitê da Basileia. A avaliação está ligada à regulamentação do indicador Liquidez de Curto Prazo (LCR, sigla em inglês) do sistema financeiro. "O relatório com o resultado do Brasil foi publicado pelo Comitê nesta quarta-feira (18/10) e a nota final atribuída à regulamentação brasileira foi 'Compliant', ou seja, em plena conformidade, nível mais alto da escala de avaliação", disse o BC. "Isso significa que foram consideradas totalmente adequadas às recomendações internacionais as regras estabelecidas pelo Banco Central do Brasil e pelo Conselho Monetário Nacional para que as Instituições Financeiras tenham recursos suficientes caso sejam obrigadas a honrar seus compromissos de curto prazo, mesmo em cenários severos de estresse. Trabalho por conta própria com registro cresceu em meio à crise, diz IBGE

Apesar da queda no número de vagas com carteira assinada no País durante a crise, o número de trabalhadores por conta própria formalizados aumentou no período, segundo a Síntese da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).Em 2012, 23,9% dos ocupados como empregadores ou trabalhadores por conta própria tinham registro no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica - CNPJ. Esse porcentual aumentou ano a ano até alcançar 28,9% em 2016.Em 2016, 18,9% dos trabalhadores por conta própria tinham CNPJ, enquanto 82,0% dos empregadores eram registrados. Sindicatos perdem 1 milhão de associados em quatro anos

 A sindicalização perdeu força no Brasil. Em quatro anos, a população de trabalhadores associados a algum sindicato caiu de 17,9 milhões para 16,9 milhões. Ou seja, 1 milhão de pessoas se desvincularam de uma entidade representativa da classe trabalhadora. É o que aponta um suplemento da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, divulgado nesta quarta-feira (18/10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Portaria do 'trabalho escravo' faz fiscais parar atividades em oito estados

 Fiscais do Trabalho de pelo menos oito Estados decidiram parar após a edição da portaria que modifica as regras de combate ao trabalho escravo. Eles afirmam não saber que norma aplicar: a que estava em vigor até o início desta semana ou a nova, que consideram insustentável pelas falhas técnicas e jurídicas que contém. A insegurança jurídica fez parar as fiscalizações em São Paulo, Espírito Santo, Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul, de acordo com informações do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait). O Ministério do Trabalho disse não ter recebido "nenhuma informação oficial sobre a paralisação de auditores. "É um momento para investir", avalia presidente da Riachuelo em entrevista

 O Correio entrevistou o empresário Flávio Gurgel Rocha, presidente da Riachuelo, que participou de um almoço de grupo de líderes empresariais (Lide Brasília), no hotel Kubitschek Plaza, na manhã desta terça-feira (17/10). Ele se mostra animado com a retomada da economia, que se recupera de forma gradual. Leia mais notícias em Economia Como você vê a retomada da economia?Existe uma retomada positiva em curso depois de 24 meses consecutivos de uma enorme recessão, os meses de abril e maio de 2016 foram o fundo do poço. Em abril deste ano, tivemos o primeiro número positivo e vem se desenhando uma trajetória ascendente, prometendo um quarto trimestre melhor. Pagamento do PIS/Pasep injetará R$ 16 bilhões na economia brasileira

Trezentos mil correntistas da Caixa Econômica Federal e 50 mil do Banco do Brasil (BB) com mais de 70 anos receberam ontem depósitos do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Serviço Público (Pasep). Os bancos transferiram, sem custos, o dinheiro aos beneficiários com conta nas instituições financeiras. O governo estima injetar R$ 15,9 bilhões na economia até o fim do ano, além de estimular o pagamento de dívidas e o consumo.O Ministério do Planejamento ainda não estimou o potencial impacto positivo da medida no Produto Interno Bruto (PIB). Amazon expande os negócios e passa a vender eletrônicos pela internet

 A gigante Amazon entra, a meia-noite desta quarta-feira (17/10), no disputado mercado de venda de eletrônicos pela internet. Pioneira na venda de e-books e comercializando também livros físicos pelo site Amazon.com.br, a empresa agora expande seus negócios com a oferta de smartphones, tablets, computadores, máquinas digitais, videogames, acessórios e periféricos, novos e usados. Aneel aprova reajuste médio de 7,35% nas tarifas da CEB

Os consumidores do Distrito Federal vão ter aumento médio na tarifa de energia elétrica de 7,35% a partir do dia 22 de outubro, próximo domingo. Nesta terça-feira (17/10), a diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou reajuste tarifário para a Companhia Energética de Brasília (CEB). A empresa atende cerca de 1 milhão e 50 mil unidades consumidoras localizadas no Distrito Federal. Leia mais notícias em Economia  Ao calcular o reajuste, conforme estabelecido no contrato de concessão, a agência considera a variação de custos associados à prestação do serviço. Quatro maiores bancos detêm 78% do mercado de crédito no país

Os quatro maiores bancos (Itaú, Bradesco, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal) detêm 78% do mercado de crédito no Brasil. Segundo o Relatório de Estabilidade Financeira, divulgado semestralmente pelo Banco Central, a parcela era de 54% em 2007.Segundo o diretor de fiscalização do Banco Central, Paulo Souza, o cenário de concentração do mercado destas instituições financeiras decorre da recessão econômica que o país vivenciou. “A questão da concentração não é um evento que impacta só o mercado financeiro brasileiro, é um movimento com tendência internacional”, declarou. Pagamento do PIS/Pasep beneficiará 7,8 mi de pessoas; saiba como sacar

 Com dois dias de antecedência em relação ao calendário oficial, os correntistas da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil (BB) com mais de 70 anos recebem nesta terça-feira (17/10) os depósitos do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Serviço Público (Pasep). Os bancos transferirão, sem custos, o dinheiro aos beneficiários com conta nas instituições financeiras.Quem não tiver conta na Caixa, que administra o PIS, ou no Banco do Brasil, que gerencia o Pasep, só poderá sacar os recursos a partir da próxima quinta-feira (19/10), quando começa o calendário oficial de saques. A retirada poderá ser feita nos terminais de autoatendimento, nas casas lotéricas, nos correspondentes bancários e nas casas lotéricas, dependendo do valor das cotas. Franceses usarão Operação Carne Fraca para negociar acordo com o Mercosul

 Os problemas de controle sanitário encontrados na Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, são o principal argumento a ser usado pela França para tentar modificar o mandato dado à Comissão Europeia para negociar o acordo comercial com o Mercosul. "O mundo mudou nos últimos anos e a segurança alimentar é um tema de grande importância", disse o embaixador francês no Brasil, Michel Miraillet.Os franceses pretendem levantar essa questão no Conselho Europeu, que reunirá os líderes do continente nesta semana em Bruxelas. Deverão propor que as negociações ocorram num cronograma diferente. Petrobras anuncia novo aumento no preço da gasolina e do diesel

 A Petrobras anunciou um novo reajuste para os combustíveis, com aumento de 1,70% no preço da gasolina nas refinarias e alta de 1,00% no preço do diesel. Os novos valores valem a partir da quarta-feira (18/10). A nova política de revisão de preços foi divulgada pela petroleira no dia 30 de junho. Com o novo modelo, a Petrobras espera acompanhar as condições do mercado e enfrentar a concorrência de importadores.